A Síndrome de Asperger existiu como critério diagnóstico no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) entre os anos de 1994 e 2013, sendo posteriormente integrado ao Transtorno do Espectro do Autismo com o lançamento da sua nova versão, o DSM-5, em 2013.

Desta forma, qualquer pessoa que tenha recebido diagnóstico de Síndrome de Asperger atualmente é considerado como tendo Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

A Síndrome de Asperger era considerada uma forma relativamente leve de autismo e se diferenciava do autismo típico principalmente por não afetar a linguagem, isto é, não provocar atraso marcante na aquisição da fala.

Atualmente considera-se a Síndrome de Asperger como autismo de alto funcionamento” ou “autismo de grau leve“.

Indivíduos com Síndrome de Asperger apresentam inteligência preservada ou acima da média em algumas áreas, porém compartilham das mesmas dificuldades centrais do autismo.

A característica central da pessoa com Síndrome de Asperger se apresenta na dificuldade com a interação social, seja através de uma inabilidade de se comunicar claramente, de se expressar, ou ler as emoções e intenções dos outros. (GOULD, 2020)

Sintomas da Síndrome de Asperger

Segundo GOULD (2020), os principais sintomas das Síndrome de Asperger em crianças são os seguintes:

  • Atrasos na fala, balbucio ou no funcionamento social
  • Atrasos no processamento ou aprendizagem
  • Contato visual limitado
  • Não responder quando seu nome é chamado
  • Pouco ou nenhum desejo de interagir
  • Baixos níveis de atividade
  • Não interagir ou retribuir sorrisos
  • Ausência de expressões faciais
  • Irritabilidade extrema
  • Fixação em certos objetos

Além destes, em idades mais elevadas, a Síndrome de Asperger pode se apresentar através dos seguintes sintomas:

  • Atraso no desenvolvimento da linguagem
  • Apego à rotina
  • Falta de habilidades de comunicação recíproca
  • Dificuldades de processamento sensorial (sendo hipo ou hipersensível a sons, cheiros, texturas, luzes…)
  • Dificuldade ou falta de contato visual
  • Dificuldade com a linguagem corporal, expressões faciais e gestos
  • Comportamentos evitativos e falta geral de envolvimento com os outros
  • Dificuldade em compreender os sentimentos de outras pessoas
  • Dificuldade para lidar com emoções
  • Dificuldades com a gestão do tempo
  • Repetição persistente de palavras ou frases (ecolalia)
  • Resistência e reação a pequenas mudanças na rotina ou ambiente
  • Interesses fixos ou restritos
  • Comportamentos repetitivos, como agitar, balançar e girar

Diagnóstico da Síndrome de Asperger

O diagnóstico de uma pessoa que esteja no espectro do autismo é feito, preferencialmente, por equipe multiprofissional através da observação minuciosa dos sintomas clínicos demonstrados ou reportados, podendo ser utilizados testes ou escalas (dependendo de cada caso).

É considerado um diagnóstico difícil, pois as características sintomáticas da Síndrome de Asperger são facilmente confundidas com características comuns de personalidade de um indivíduo ou com reações normais a situações corriqueiras.

Uma das características mais marcantes do autismo é uma tendência à introversão ou timidez, que são traços de personalidade frequentes. Porém na Síndrome de Asperger essas características ocorrem devido ao modo peculiar de funcionamento cerebral destes sujeitos.

Com frequência o diagnóstico ocorre na infância, tendo como marco o início da vida escolar, o que evidencia as suas particularidades referentes à interação social. Entretanto, pode ocorrer que a pessoa chegue até a vida adulta sem receber o devido diagnóstico.

Após a suspeita de possuir a Síndrome de Asperger (Autismo), deve-se procurar um profissional experiente no diagnóstico, podendo ser um psiquiatra, neurologista ou psicólogo.

Tratamento da Síndrome de Asperger

O tratamento é feito, normalmente, através de psicoterapias como treinamento de habilidades sociais, terapia comportamental, treinamento parental, assim como terapias ocupacionais e fonoaudiológicas, dentre outras.

Além disso, apesar da inexistência de medicação específica para tratamento da Síndrome de Asperger ou do Transtorno do Espectro do Autismo, podem ser prescritos medicamentos para auxiliar com dificuldades pontuais que estas pessoas possam enfrentar, como dificuldade de concentração, ansiedade, controle do humor e comportamentos obsessivos-compulsivos.

Considerações sobre a Síndrome de Asperger

A Síndrome de Asperger, ou o Autismo de Alto Funcionamento ou Autismo Leve, são condições incomuns, ocorrendo em uma porcentagem muito pequena da população geral e atingem, principalmente, pessoas do sexo masculino.

Adicionalmente, vale ressaltar que é importante buscar o diagnóstico assim que houver a desconfiança da presença de Síndrome de Asperger ou Autismo, pois quanto antes se iniciarem os tratamentos ou a mera tomada de consciência sobre as limitações, melhor poderá ser a qualidade de vida alcançada ao longo do tempo.

É importante salientar de que nenhuma forma de autismo é um tipo de retardo mental, sendo que muitos autistas têm inteligência acima da média e alguns foram pessoas notáveis e bem-sucedidas. Historiadores chegaram a sugerir que Einsten e Mozart sofriam de Síndrome de Asperger.

A Síndrome de Asperger ou o Autismo não ditam a habilidade mental, mas torna difícil para as pessoas que possuem esses transtornos se comunicarem em ambientes sociais ou em situações de grupo.

Se você suspeita que você ou um ente querido tem esse transtorno, esses são apenas alguns dos sinais que você deve prestar atenção. Se a pessoa não receber o diagnóstico adequado poderá não se desenvolver bem nos ambientes escolar e profissional.

A maioria das pessoas que são diagnosticadas com Autismo ou Asperger declaram alívio após o diagnóstico, principalmente porque isso possibilita receber tratamento para melhorar a sua qualidade de vida e para aquisição de ferramentas comportamentais para lidar da melhor forma possível com suas limitações e particularidades.

Referências:

GOULD, Wendy Rose. What Is Asperger’s Syndrome? VeryWell Mind. 2020, [S.l]. Disponível em https://www.verywellmind.com/what-is-asperger-s-syndrome-5075606.

Sintomas, Causas e Tratamento da Síndrome de Asperger. Psicologia Viva. 2020, [S.l]. Disponível em https://blog.psicologiaviva.com.br/sindrome-de-asperger/

Síndrome de Asperger: sintomas, causas e diagnóstico. Minha Vida, 2021 [S.l]. Disponível em https://www.minhavida.com.br/saude/temas/sindrome-de-asperger

Créditos:

Imagem por: Freepik

Esta página foi útil?
SimNão
Você pode querer ler também
imagem: stories - Freepik.com
Leia Mais

O Transtorno de Personalidade Borderline

Este transtorno de personalidade é caracterizado por um padrão global de instabilidade no humor, nos relacionamentos interpessoais, na auto-imagem, sentimento de vazio, acentuada impulsividade, manifestando-se no início da idade adulta e percorrendo uma variedade de contextos e situações.