O termo narcisismo surgiu na literatura psiquiátrica, inicialmente, para exprimir uma perversão sexual, mas foi na psicanálise de Sigmund Freud que ele se desenvolveu e se popularizou.

Sendo utilizado na psicanálise de maneiras variadas, dependendo da época e dos contextos.

A referência aqui é bem explícita ao mito grego de Narciso, o jovem que enamora-se pelo próprio reflexo em um lago (espelho d’água) e se recusa a sair dali, onde fica até morrer de fome e inanição.

Inspirado por tal mito, Sigmund Freud fez do narcisismo, ao mesmo tempo, um conceito teórico e prático.

É um conceito teórico que permitia explicar a psicose como um retorno da libido ao Eu do sujeito

E um conceito clínico para descrever um conjunto de atitudes marcadas por dois traços dominantes: 

  • desinteresse pelo mundo exterior (chamado de mundo objetal ou simplesmente objeto)
  • e imagem grandiosa de si mesmo (tecnicamente falando, em decorrência do investimento libidinal no Eu).

O conceito de narcisismo, na psicanálise, surgiu para dar conta dos modos de psiquismo presentes nos psicóticos e teve um forte impacto no campo da psicanálise, sendo considerado um dos responsáveis por sua evolução teórica.

O narcisismo abarca as relações do sujeito (Eu) com o mundo (Objeto).

Este conceito trouxe à psicanálise uma nova maneira de encarar a própria formação do sujeito, de um ponto de vista menos restritivo.

Após o surgimento do conceito de narcisismo no campo teórico da psicanálise, diversos autores o adotaram, desde os psicanalistas pós-freudianos como Klein, Kohut e Lacan, até os pensadores do social, como Lash, Giddens e Sennet.

Além disso, devido à sua emergência como sintoma social, notadamente no campo da atuação clínica, o narcisismo figurou-se logo como um transtorno merecedor de atenção.

Dessa forma, foi logo incluído nos manuais descritivos de doenças e transtornos mentais, como a CID e o DSM.

Ao passo em que se tornou um clichê midiático em tempos que a individualidade e o foco no “eu” é cada vez mais reforçada pela sociedade em geral. 


Créditos e Referências:

Imagem: DepositPhotos.

O Mito de Narciso [Wikipédia Brasil] acessar

Esta página foi útil?
SimNão
5 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *